Menu
X

Preencha os dados abaixo corretamente para que possamos entrar em contato e agendar o melhor horário.

A água é essencial para nossa vida. Muito mais do que apenas a utilização de hidratantes tópicos faciais, corporais ou capilares, a quantidade e a qualidade da água que ingerimos tem um papel fundamental na saúde e beleza da nossa pele.

A pele, as unhas e os cabelos, assim como os demais órgãos do corpo, necessitam de um equilíbrio entre nutrientes, minerais e água para a manutenção de sua vitalidade e saúde.

No organismo, a água representa 60% do nosso peso corporal, ou seja, para um indivíduo de 60 kg, seu corpo é composto por 40 litros de água. Dessa quantidade, 66% dela encontra-se no interior das células - intracelular. Dos 33% restantes, 23% da água está intersticial - entre as células e 10% compõe o sangue. A desidratação é a diminuição da quantidade de água intracelular.

Para ter uma boa qualidade, a água deve conter 5 propriedades importantes: pureza, pH, redox, polaridade - condutibilidade e tensão superficial.

De acordo com a estrutura molecular da água, o ângulo formado entre as 2 moléculas de oxigênio e a molécula de hidrogênio (H2O), temos formações de clusters, ou seja, diferentes composições na junção dessas moléculas em tamanhos menores ou maiores que propiciam diferentes propriedades de acordo com sua polaridade.

O ideal é a água HEXAGONAL, a união de no máximo 6 moléculas de água, cujo cluster permite uma baixa tensão superficial e maior mobilidade intracelular. Quanto maior o cluster, maior a tensão superficial. Quanto maior a tensão superficial (maior o número de moléculas de água juntas – propriedade que permite, por exemplo, que um mosquito pouse em cima da água) pior a mobilidade desta água dentro do corpo, prejudicando a circulação sanguínea, principalmente no tocante ao retorno venoso. Quanto mais hexagonal a água, menor a tensão superficial e maior seu poder de hidratação. A água que circunda nos tecidos inflamados, infeccionados e tumorais tem maior tensão superficial.

Quanto mais pura a água - livre de xenoestrógenos, metais e compostos orgânicos - mais saudável é.

Quanto ao nível de acidez - medido pelo pH (de 1 a 14) - a água tem um papel importante na regulação e manutenção do pH sanguíneo. O pH do sangue é de 7,35 a 7,45. O ideal para a ingesta - quanto mais alcalina melhor – por exemplo, é uma água mineral de nascente com pH até 10 - ÁGUA IBIRA. Para uso externo, banhos medicinais, quanto mais ácida melhor – por exemplo, as águas termais do Rio Quente em Goiás.

Quanto ao redox, ou seja, a propriedade da água de ser antioxidante, quanto menos redox, por exemplo, a KANGE WATER (redox de menos 500) mais antioxidante. A água da torneira possui um redox de mais 400, sendo altamente oxidante, ou seja, alto poder de “enferrujar” o organismo.

Quanto à condutibilidade da água, quanto mais destilada, desionizada ou tratada por osmose reversa como, por exemplo, as águas tratadas pelas farmácias e indústrias farmacêuticas, pior. Não serve para beber. A água magnetizada e ionizada é melhor - possui maior poder de destoxificar o corpo e maior poder hidratante.

Concluindo, segundo o maior estudioso em águas do mundo, Dr. Masaru Emoto, que congelava as amostras de água e fotografava os cristais por fotografia de campo escuro, a melhor água é a de fonte mineral natural, filtrada, sem retirar os minerais naturais, com pH maior que 7,5 (9 ou 10), redox negativo e estrutura microclusters hexagonal. Para termos uma saúde e equilíbrio corporal hídrico, a ingesta diária deve ser de 33 ml por kg de peso por dia, ou seja, 6 a 8 copos ao dia.

Agende sua Consulta